Telexfree inconformada e desesperada “esperneia” diante do laudo da Ernst & Young

Telexfree_New_Logo“No mundo jurídico existe uma gíria em falso latim que é o “Jus Sperniandi”, que significa as falácias, o abuso de recursos e o tumulto eventualmente provocado por uma das partes do processo quando ela está inconformada e desesperada com a sua situação, já prevendo a sua derrota. Em outras palavras, é espernear no processo, tumultuar.
Mas há uma linha tênue que separa o jus sperneandi da deslealdade processual, da má-fé e da prática de crimes contra a administração e dignidade da Justiça.

No caso do processo da Telexfree parece que essa linha já foi transposta em dois momentos:

1) No primeiro momento quando o Laudo Pericial, ainda acobertado pelo sigilo processual, passou a ser maliciosamente discutido em vídeos públicos pelo representante da ré, divulgando trechos que somente lhe interessava e dando-lhes a interpretação a seu bel prazer e com as informações reveladas fora de contexto, com o evidente objetivo de tentar causar um clamor público, que na prática nada significa ou influencia no processo mas que o tumultua e gera a sensação de injustiça nas pessoas que foram enganadas no golpe. Se isto não for deslealdade processual ou má fé, então o que é ?

2) O segundo momento, gravíssimo e estarrecedor, é o que estamos vendo agora, com calúnias e difamações absurdas e pesadas dirigidas à empresa E & Y e seus dirigentes e empregados, bem como ameaças, veladas ou não, à integridade física dos seus funcionários que elaboraram o Laudo Pericial, postadas na page da empresa Perita por supostos “divulgadores” e aparentemente até mesmo por pessoa próxima ao CCosta. Ora, o Perito Judicial é auxiliar do Juiz e tais atos, além dos crimes mencionados podem também caracterizar o crime de Coação no Curso do Processo (art. 344 do Código Penal). Coagir/ameaçar Peritos tem a mesma gravidade de ameaçar testemunhas!

Esses comportamentos primitivos e aviltantes são um escândalo, não podendo ser vistos apenas como um inocente inconformismo da parte nem tolerados pela Justiça e pelo MP, merecendo imediatas providências, inclusive com a representação criminal dos envolvidos e até mesmo a sua prisão.

O Ministério Público e a Justiça Estadual do Acre devem refletir urgentemente sobre isso e punir exemplarmente os responsáveis, pois do contrário ficará para a sociedade a falsa impressão de que o processo judicial é um “vale-tudo” e a coação à Peritos Judiciais é aceitável e faz parte do jogo”

autoria anônima

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Telexfree inconformada e desesperada “esperneia” diante do laudo da Ernst & Young

  1. DMPontes disse:

    Disse tudo !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s