Quer saber por que tanta demora na perícia da Telexfree? O que realmente a Ernst & Young está preparando?

     No dia 22 de novembro de 2013 foram publicadas no Diário da Justiça do Acre as dúvidas que deverão ser esclarecidas ao final perícia da Ernst & Young nos negócios da Ympactus/Telexfree em meados de fevereiro de 2015.

São pelo menos 60 questões abaixo relacionadas que esclarecerão como, quanto, quem ganhou e perdeu com a suposta pirâmide financeira. As informações abaixo indicar um trabalho realmente muito profundo em todo o esquema e ao final a justiça terá em mãos tudo sobre todos os envolvidos.


PONTOS CONTROVERTIDOS
Fixo os seguintes pontos controvertidos, a serem elucidados durante a instrução probatória:

1) O que custeia o pagamento dos benefícios da rede Telexfree (pares binários, royalties, Team Builder) são os recursos advindos das vendas das contas VOIP 99Telexfree ou os recursos advindos dos cadastramentos de novos membros à rede (caracterizado pelo pagamento do Fundo de Caução Retornável e do kit ADCentral ou ADCentral Family)?

2) A atividade negocial desenvolvida pela empresa ré caracteriza-se como uma “pirâmide financeira”, sustentada pelo cadastramento de pessoas, ou como uma rede de marketing multinível, destinada à venda direta de contas VOIP 99Telexfree?

3) A atividade negocial desenvolvida pela empresa ré seria sustentável se cessassem novas adesões à rede Telexfree (através do pagamento do Fundo de Caução Retornável e do kit ADCentral ou ADCentral Family)?
QUESITOS DO JUÍZO A SEREM RESPONDIDOS PELA PERÍCIA

1- Fontes de receita/despesa da empresa Ympactus Comercial Ltda.

1.1 – Em qual data a empresa ré passou a ter rendimentos?

1.2 – Quais os valores recebidos pela empresa ré entre a data informada no item 1.1 e a data da intimação dos réus da decisão liminar proferida na ação cautelar em apenso (19 de junho de 2013)?
1.3 Quais os valores recebidos pela empresa ré após a intimação dos réus da decisão liminar mencionada no item 1.2 (19 de junho de 2013)?

1.4 Qual a proporção dos rendimentos da empresa ré advindos da comercialização de contas VOIP avulsas?

1.5 Qual a proporção dos rendimentos da empresa ré advindos da adesão de “partners” (Fundo de Caução Retornável)?

1.6 Qual a proporção dos rendimentos da empresa ré advindos da venda de kits de contas VOIP (ADCentral e ADCentral Family)?

1.7 – Qual a proporção de rendimentos da empresa ré advindos de Custo de Reserva de Posição?

1.8 – Qual a proporção das despesas da empresa ré para a prestação do serviço VOIP?

1.9 – Qual a proporção das despesas da empresa ré com pagamento de rendimentos da rede aos divulgadores (novas adesões, binários, Team Builder, Royalties)?

1.10 Qual a proporção das despesas da empresa ré com o pagamento de comissões decorrentes das vendas avulsas das contas VOIP 99Telexfree?

1.11 – Qual a proporção das despesas da empresa ré com pagamento dos anúncios postados semanalmente pelos divulgadores?

1.12 As atividades da rede Telexfree configuram captação de dinheiro junto ao público investidor, demandando autorização do Conselho Monetário Nacional?

1.13 A empresa ré realiza outra atividade negocial além da que está disciplinada no Regulamento Geral de Clientes e Divulgadores de Produtos?

1-14 O que sustenta os pagamentos dos benefícios oriundos da rede Telexfree (novas adesões, binários, Team Builder, Royalties) é a venda avulsa de contas VOIP ou o cadastramento de novos divulgadores, através do recebimento do Fundo de Caução Retornável e do fruto da venda do kit ADCentral ou ADCentral Family?


2 – Fontes de receita/despesa do divulgador.

*Elaborar tabela que contenha as informações dos itens 2.1 até 2.9:

2.1 Valores pagos à empresa ré por cada divulgador.

2.2 Valores recebidos da empresa ré por cada divulgador a título de bonificações da rede Telexfree (novas adesões, Team Builder, Royalties, binários).

2.3 Valores recebidos da empresa ré por cada divulgador a título de comissão pela venda direta de contas VOIP 99Telexfree.

2.4 Valores recebidos da empresa ré por cada divulgador a título de postagem semanal de anúncios.
2.5 Saldo financeiro nominal entre o que foi pago e recebido, a qualquer título, da empresa ré, por cada divulgador.

2.6 Soma dos saldos financeiros negativos de todos os divulgadores.

2.7 – Percentual do retorno financeiro obtido por cada divulgador, considerando apenas os ganhos obtidos com a rede Telexfree (novas adesões, Team Builder, Royalties, binários).

2.8 Percentual do retorno financeiro obtido por cada divulgador, considerando apenas os ganhos obtidos com comissões decorrentes da venda direta de contas VOIP 99Telexfree.

2.9 Percentual do retorno financeiro obtido por cada divulgador, considerando apenas a postagem de anúncios.

2.10 Qual é o percentual médio de retorno financeiro obtido pelos divulgadores, considerando apenas os ganhos obtidos com a rede Telexfree (novas adesões, Team Builder, Royalties, binários)?

2.11 Qual é o percentual médio de retorno financeiro obtido pelos divulgadores, considerando apenas os ganhos obtidos com comissões decorrentes da venda direta de contas VOIP 99 Telexfree?

2.12 Qual é o percentual médio de retorno financeiro obtido pelos divulgadores,considerando apenas a postagem de anúncios?

2.13 O que oferece maior retorno financeiro ao divulgador: venda de conta VOIP 99Telexfree avulsa, revenda de conta VOIP 99Telexfree, cadastramento de novos membros à rede Telexfree ou postagem de anúncios?
3 – Sobre as contas VOIP 99Telexfree

3.1 Comparação da conta VOIP 99Telexfree com outros serviços semelhantes existentes no mercado brasileiro (preço e qualidade do serviço).

3.2 Qual a quantidade de contas VOIP 99Telexfree ativas no período do início das atividades da empresa ré e a data atual?

3.3 – Qual a quantidade de contas avulsas vendidas diretamente pela empresa ré no período do início de suas atividades até a intimação da decisão liminar proferida na ação cautelar em apenso (19 de junho de 2013)?

3.4 Qual a quantidade de contas avulsas vendidas diretamente pela empresa ré no período da decisão liminar (19 de junho de 2013) e a data atual?

3.5 Qual a quantidade de kits ADCentral e ADCentral Family de contas VOIP 99Telexfree foi vendida pela empresa ré aos divulgadores no período do início das suas atividades e a decisão liminar (19 de junho de 2013)?

3.6 Qual a quantidade de contas VOIP 99Telexfree foi vendida pela empresa ré por intermédio dos divulgadores no período do item 3.3?

3.7 Qual a quantidade de contas VOIP 99Telexfree foi vendida pela empresa ré por intermédio dos divulgadores no período do item 3.4?

3.8 Qual a quantidade de contas VOIP 99Telexfree foi revendida pelos divulgadores no período do item 3.3?

3.9 Qual a quantidade de contas VOIP 99Telexfree foi revendida pelos divulgadores no período do item 3.4?

3.10 Qual é o preço de face da conta VOIP 99Telexfree?

3.11 Quantas contas VOIP 99Telexfree ativas pertencem a divulgadores? E quantas não pertencem?

3.12 A empresa ré efetivamente verifica a existência de cliente ativo antes de pagar os benefícios da rede Telexfree aos divulgadores?

3.13 O cliente ativo mencionado no item 3.12 pode ser o próprio divulgador?

3.14 Qual empresa presta o serviço VOIP 99Telexfree? Qual o quadro societário da referida empresa? Em que data foi constituída?


4- Sobre os anúncios postados semanalmente pelos divulgadores

4.1 O conteúdo dos anúncios postados pelos divulgadores traz informações acerca do serviço VOIP 99Telexfree?

4.2 Os sites onde os anúncios são publicados propiciam a visualização pelo público em geral?

4.3 Há sites criados exclusivamente para postagem dos anúncios pelos divulgadores da Telexfree?

4.4 A técnica de publicidade utilizada pela empresa ré é compatível com a que tem sido adotada por outras empresas?

4.5 O custo da publicidade realizada pela empresa ré é compatível com o alcance da mesma?


5 – Sobre a documentação apresentada

5.1 Houve modificação das informações existentes nos documentos apresentados pela empresa ré após a intimação da mesma acerca da decisão liminar proferida na ação cautelar em apenso (13 de junho de 2013)?

5.2 Em qual país foi construído o site da Telexfree (www.telexfree.com)?


6 Sobre o “partner”

6.1 Existe “partner” que não seja, também, divulgador?

6.2 O “partner” pode comprar conta VOIP 99Telexfree avulsa com desconto?
7 Sobre o divulgador
7.1 Em média, quantas contas VOIP 99Telexfree avulsas um divulgador vende e quantos cadastros na rede Telexfree realiza?

7.2 É possível reaver o investimento feito pelo divulgador na rede Telexfree (Fundo de Caução Retornável mais kit de VOIP 99Telexfree ADCentral ou ADCentral Family) apenas revendendo as contas VOIP 99Telexfree adquiridas em kit?

7.3 Ao vender conta VOIP 99Telexfree avulsa ou revender conta do kit, o divulgador recebe comissão sobre a mensalidade paga pelo usuário do serviço à empresa ré?
8 Outros esclarecimentos que a empresa perita reputar relevantes para elucidação dos pontos controvertidos da demanda.

fonte:
http://diario.tjac.jus.br/display.php?Diario=3050&Secao=374
de 22/11/2013

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Quer saber por que tanta demora na perícia da Telexfree? O que realmente a Ernst & Young está preparando?

  1. http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2014/10/noticias/dinheiro/1500316-devolucao-de-dinheiro-da-telexfree-para-divulgador-esta-longe-de-acontecer.html

    A E&Y, responsável por periciar as contas da companhia numa ação judicial, conseguiu a extensão do prazo para a entrega do relatório final da auditoria
    Divulgadores da Telexfree no Brasil terão que esperar ainda mais tempo para receber de volta os valores investidos na empresa. É que a E&Y, responsável por periciar as contas da companhia numa ação judicial, conseguiu a extensão do prazo para a entrega do relatório final da auditoria. Serão mais 120 dias de análise. Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), o tempo maior está relacionado à complexidade do caso.

    Até agora, foram encontradas milhares de contas-correntes com ligações com a Telexfree. Também foi identificado um grande volume de recursos movimentados pelo negócio no Brasil, explicou o TJAC. A previsão é de que o relatório seja apresentado em 11 de fevereiro de 2015.

    A E&Y afirma não comentar ações judiciais em andamento. Já a Telexfree, em nota no Facebook, disse que a EY “protocolou um relatório das atividades já desenvolvidas. Todavia, alega que diversos procedimentos adicionais estão sendo necessários para concluir todos os quesitos”. Acrescentou ainda que está confiante no resultado que, “se mantiver a fidelidade à verdade, constatará a perfeita licitude das atividades da Telexfree”, disse na nota .

    A companhia está bloqueada desde junho do ano passado, sob a acusação de operar uma pirâmide financeira. A empresa é alvo de uma ação civil, no Acre, que pede o fim da atividades do grupo e também a devolução do dinheiro dos associados.

    A empresa, num processo cautelar, também no mesmo Estado, já foi condenada parcialmente por causa das possíveis fraudes. A decisão definitiva será confirmada ao fim da ação civil pública.

    A Telexfree, registrada sob o nome de Ympactus Comercial, tem sede em Vitória, no Espírito Santo.

    Alcançou aproximadamente um milhão de pessoas, segundo autoridades que investigam a companhia, devido à promessa de dinheiro fácil, com rentabilidade de mais de 200% ao ano.

    De acordo com o Ministério Público do Acre, que ajuizou a ação civil pública, a Telexfree usava a venda do VoIP e o marketing multinível para mascarar o esquema da pirâmide.

    No Espírito Santo, donos da empresa e seus familiares são alvos de um inquérito criminal, ajuizado na Justiça Federal. As investigações apontam para crimes além da tradicional pirâmide financeira.

    Informações apuradas até agora e reveladas quando veio à tona a Operação Orion, em julho deste ano, mostram que a companhia pode ter sido usada para a venda irregular de valores mobiliários, o que caracteriza crime contra o sistema financeiro.

    fonte: 22/10/2014 – 20h36 – Atualizado em 22/10/2014 – 22h54
    Autor: Mikaella Campos | mikaella.campos@redegazeta.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s