Irmão de James Merrill, facilitou o envio para fora dos EUA de 10,5 milhões de dólares da Telexfree

O banco comunitário (cooperativa) Fidelity, de Fitchburg, Massachusetts, com 126 anos de honrosa atuação, presidido por John Merrill, irmão do sócio-proprietário-executivo-chefe da Telexfree, James Jim Merrill, vai disponibilizar 3,5 milhões de dólares de seus ativos para ajudar vítimas de massachusetts da suposta pirâmide Telexfree, pelo acordo feito com a SEC, por ter aberto sem a devida precaução contas para telexfree e seus sócios Carlos Wanzeler e James Jim Merrill (irmão do presidente do banco).
johnmerrillJohn Merrill – Presidente Fidelity Bank
Foram enviados para fora dos Estados Unidos milhões de dólares num grande volume de transações, incluindo 10,5 milhões de dólares de contas particulares dos sócios TF.
Uma das movimentações foi a partir da conta de Carlos Wanzeler para outra conta sua em Cingapura, na China, no valor de 3,5 milhões de dólares.

O banco não fez o devido due diligence (espécie de auditoria jurídica do banco em relação à empresa, acompanhamento das transações, legalidade, como deveria ser de praxe).

O Fidelity Bank não admitiu nem negou as acusações.

O escritório de Galvin (SEC) começou uma investigação sobre o banco e seu presidente, John F. Merrill – o irmão do executivo Telexfree – em abril.

A Telexfree abriu duas contas com Fidelity Bank em agosto de 2013 e uma terceira em setembro do mesmo ano.

Demorou até novembro de 2013 para John Merrill, o presidente do banco, pedir para o seu departamento  jurídico rever a atividade das contas da empresa Telexfree.
Uma busca na Internet por sua equipe mostraram problemas legais da Telexfree no Brasil. Em dezembro de 2013 ele informou à Telexfree que suas contas seriam fechadas até final do mês.
Mas o banco supostamente continuou a permitir que James Merrill e Wanzeler, através de suas contas particulares fizessem movimentações até final de dezembro.

fidelity-bank
Karen Schwartzman, uma porta-voz do banco, disse que o Fidelity Bank e seus diretores não sabiam que a Telexfree estava envolvida numa suposta fraude. Mesmo assim ela disse que o banco concordou em negociar com a SEC, em vez de se envolver em litígios prolongados e dispendiosos.
Galvin, da SEC, disse que os 3,5 milhões de dólares irão ajudar as vítimas em Massachusetts, onde estima-se que elas tenham perdido até US$ 90 milhões. “Este é um pequeno começo, mas, no entanto, um começo”, disse ele.

O Fidelity Bank é uma instituição comunitária (cooperativa), com 565 milhões de dólares em ativos. Apesar do prejuízo destes 3,5 milhões, Schwartzman, a porta-voz, disse que o banco mesmo assim será rentável este ano.

o documento está aqui http://www.sec.state.ma.us/sct/current/sctfidelity/Fidelity_Consent_Order_9-22-14.pdf

fontes:

http://blogs.wsj.com/bankruptcy/2014/09/19/forward-motions-mf-global-seeks-to-begin-creditor-payouts/?mod=law&mod=law
http://www.wbjournal.com/ARTICLE/20140922/NEWS01/140929995?utm_source=feedburner&utm_medium=twitter&utm_campaign=Feed%3A+WBJ+%28WBJournal+%7C+Latest+Headlines%29
http://www.bostonglobe.com/business/2014/09/21/settlement-with-fitchburg-bank-telexfree-case-worth-million/2GBGf0zgrIxsWkjeaQdDOK/story.html
http://www.ponzitracker.com
http://behindmlm.com
http://patrickpretty.com

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Irmão de James Merrill, facilitou o envio para fora dos EUA de 10,5 milhões de dólares da Telexfree

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s