Fim de Semana (sofrimento) prolongado

Era pra ser um fim de semana tranquilo, com sol, sombra, água, cerveja,família, histórias pra contar.

No sábado à tarde fui pra um balneário com a família e a família de um amigo.
Uns 100 km de Pato Branco e chegando lá, já se ouvia música alta, agitação e tal. Eram 17h do sábado.

Uhuu! Montar barraca, preparar fogo (e a música bombando à todo volume ecoando nos 4 cantos do local).
Vocês não tem idéia do que é ficar 23 horas num local e a música tocando e lembro bem que parecia estar à 10 metros de um aparelho de som normal à todo volume.
A noite assistimos o jogo do Brasil e fomos pras barracas e comemos e combinamos de ir dormir pra acordar cedo pra comprar carne na cidade e tal. Foi ilário. O zé falando bem alto… meio aos berros… "- Vou deitar.. amanhã acordo cedo e te chamo… lá pelas 8h a gente vai pro mercado se abastecer".
E a música à todo volume. No dia seguinte teria um campeonato de som automotivo no local. O Zé deitou, sua esposa, filho e logo em seguida fui eu e os meus.   Imaginamos que às 23h ia parar… meia-noite talvez né?
Na verdade tivemos um intervalo no barulho, é claro, pra dormir. Isso foi das "7h às 8h da manhã de domingo". Isso mesmo. Ah! eu consegui dormir não sei em que hora foi, mas lembro que durou um tempão, uns 10 minutos quase.. Tocaram uma música eletrônica tão psicodélica e longa que adormeci na hora. aqueles 10 minutos foram os mais longos da minha vida, mas já em seguida Latino surge com a festa no apê, a todo volume. Aí eu desisti, joguei a toalha e saí da barraca…e fui tomar uma atitude.
Encarei bem de frente os caras que estavam lá com o som ligado e fui pro banheiro e voltei pra barraca e deitei. Essa foi a minha atitude. Aí começou mais umas eletrônicas viajantes e relaxei, mas isso não durou muito, porque as 5 e meia eu já estava de pé de novo e a música lá bombando. Acordei com Amigo fura olho, do Latino (de novo o Latino). O Zé já estava "acordado", diz ele, há uma hora atrás. Começamos um café da manhã e tal,,, e nos mandamos pra cidade comprar carne e bebidas. Chegando lá, só encontramos mercados fechados. Nenhum aberto (geralmente tem um mercadinho aberto nas pequenas cidades). Depois de meia hora rodando a cidadela, encontramos um açougue aberto. Questionamos que não tinha mercado aberto e tal… aí o dono disse:"- é que é cedo ainda. eles abrem 8h ou 8 e meia." ….  Meeeee sem relógio, celular desligado só o desejo de sair daquele acampamento um pouco acabamos procurando mercado aberto as 6 e meia , 7 da manhã…. kkkk
Resultado. Eu ia ficar até na segunda-feira final da tarde, acabei voltando no domingo a tarde mesmo, já prevendo um início de semana daqueles. Pra vocês terem uma idéia eu acabei de me recuperar do fim de semana prolongado.
Mas teve mais um fato daqueles que faz você repensar suas atitudes. No domingo à noite já em casa, caindo de sono, fui ver quanto tinha de grana na carteira… mas cadê a carteira???? ai meu deus… depois tudo, de tanto sono atrasado, fui deitar e não conseguia dormir por causa da carteira, da grana, dos documentos… foi uma noite de pesadelo. Na segunda de manhã depois de outra noite de tortura, fui revirar novamente no carro e encontrei a bendita da carteira. Tava tudo lá. Acabou. Its over. finally. Final de semana com tuc-tuc no ouvido e tortura pela carteira perdida. NÃO TEM PREÇO.

Esse post foi publicado em Passatempos. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s